Robôs em GURPS 4E

04bIsto é quase uma resenha. Quase porque não existe um livro sobre robôs na 4E de GURPS, ao menos ainda não. Na 4E os Robôs aparecem já no Módulo Básico: Personagens com o modelo “Máquina” e outros dois referentes às mentes robóticas: Inteligência Artificial e Autômato. Eles são substancialmente expandidos no suplemento GURPS Ultra-Tech, ainda sem tradução. Na terceira edição havia um suplemento próprio, o excelente GURPS Robots. Por isso a intenção deste artigo é resenhar as regras sobre robôs de GURPS 4E.

O Ultra-Tech opta por primeiro definir robôs, depois introduzir as regras gerais de uso de tais máquinas em jogo para, só então, apresentar os modelos de robôs. Nada mais adequado. O único problema é que as informações sobre robôs estão espalhadas pelo livro, mas sem problema, eu fiz uma relação por capítulo:

2. Core Technologies Página Conteúdo
– Robots and Total Cyborgs 26-27 Explicações gerais
– Machines as Characters 27-37 Jogando com personagens robôs
4. Housing, Tools and Survival Gear
– Salvage Robots 79 Robôs de resgate
– Worker Robots 85 Robôs para trabalhos diversos
5. Covert Ops and Security
– Black Ops Robots 110 Robôs para missões de inteligência
6. Weaponry
– Combat Robots 167 Robôs de combate e segurança
8. Medical and Biotech
– Medical Robots 202 Robôs médicos

No geral ficou muito bom esse suplemento. Na 4E os robôs são personagens: existem os modelos de personagens robôs, você escolhe um e aplica. Assim, NPCs robôs também são construídos como personagens, com pontos e tudo o mais. Na terceira edição, embora fosse possível construí-los como personagens, a regra geral seguia o método de criação de máquinas do GURPS Vehicles, ou seja, eles eram apresentados em outro formato que não Atributos, Vantagens, Desvantagens e Perícias, mas sim relação de componentes e estatísticas de desempenho. Tudo na 4E é mais fácil!

No capítulo 2 temos uma boa explicação sobre robôs: inteligência robótica, drones (aqueles controlados remotamente, desprovidos de inteligência ou vontade) e ciborgues (pessoas com implantes biônicos). Aí entra a explicação do uso de robôs como personagens: primeiro a escolha da forma de inteligência, a aparência corpórea, e então notas sobre atributos, vantagens, desvantagens, características, peculiaridades e perícias aplicáveis. Seguem explicações práticas de jogo: como hackear e reprogramar uma Inteligência Artificial. Tem também novas especializações das perícias engenharia e mecânica para reparo e construção de robôs. Essa parte encerra com a explicação dos Swarmbots, isto é, “robôs-enxame”: uma grande quantidade de micro-robôs e nano-robôs que atuam em conjunto parecendo um enxame de abelhas.

As demais partes apenas descrevem os modelos “raciais” disponíveis: são robôs de resgate, de trabalho, de missões de inteligência, de combate e até de uso médico.

04cEu adoro robôs, sempre me encantaram. Um suplemento maravilhoso da terceira edição é o GURPS Reign of Steel. É um mundo profundamente inspirado nas histórias do “Exterminador do Futuro”, onde as máquinas despertaram e derrotaram a humanidade, e esta passou a viver como ratos fugindo de gigantes. Lá temos uma boa relação de robôs exterminadores (naquele modelo componentes/desempenho), fora o cenário fantástico. A boa notícia é que o Reign of Steel foi reescrito por Roger Burton West, sendo atualizado para a 4E. O nome do suplemento atualizado é Reign of Steel: Will to Live (US$9,99).

Voltando. Tudo em GURPS é metassistema, isto é, GURPS às vezes não parece um sistema de regras de jogo. Existem as regras, todas elas estão lá, mas você tem que criar muita coisa antes de poder jogar. No GURPS Ultra-Tech temos os modelos “raciais” de robôs, mas não temos os robôs do tipo “pegue e use”. Esse tipo de coisa só existe nos “livros de delineação de universo ficcional”, como o Reign of Steel.

Para quem tem condições e sabe ler muito bem o inglês, na loja virtual da SJ Games (e23.sjgames.com), que vende livros em PDF, o GURPS Ultra-Tech da 4E está disponível por US$24,99. Como eu duvido que um dia teremos este livro em nossa língua é uma boa pedida comprá-lo, super recomendado. Quem se interessa pelos livros da 3.ed., o Reign of Steel e o Robots estão por US$7,99 cada um, e o Vehicles, que também permite construir robôs embora não seja esse o foco, está por US$14,99. Pra quem prefere robôs gigantes e armaduras, tem o GURPS Mecha também por US$7,99.

Comparando Modelos

Nada de Gisele Bündchen! Vamos comparar Modelos de Robôs, analisando os modelos e tentar descobrir o que é que a baiana tem! Quero dizer, o que é que todo robô tem aos olhos de GURPS Ultra-Tech. A maioria deles possui:

Vantagens:

  • Senso de Direção, às vezes com (Requer sinal, -20%)
  • RD variável, uso civil costuma ter RD 0-10, de trabalho RD 15, e RD 30-50 os militares
  • Não Respira, a maioria deles
  • Máquina
  • Sentido Protegido (Audição e/ou Visão)
  • Lacrado

Característica:

  • Acessório (computador), varia em tamanho

Desvantagens:

  • Elétrico
  • Manutenção
  • Dieta Restrita, a maioria

Em outras palavras, para um robô, Máquina é fundamental. Elétrico e Manutenção são desvantagens óbvias considerando o Nível Tecnológico que conhecemos, mas não são fundamentais: eu consigo conceber robôs de ficção que não precisem de manutenção e que não sejam “elétricos”. Nos casos de serem elétricos, Dieta Restrita em células de energia é uma boa desvantagem.

Não Respirar não é fundamental para um robô: alguns de seus componentes podem precisar de oxigênio para funcionar. Nem todos são lacrados, mas parece provável que a imensa maioria possua um computador pequeno como acessório.

No Ultra-Tech, todos possuem ao menos: Máquina, Elétrico e Manutenção.

Numa eventual segunda parte deste artigo talvez eu forneça dicas para construção de robôs.

(Visitado 1.128 vezes, 1 visitas hoje)

Daniel "Nerun" Rodrigues

Graduado em História (2003) e Direito (2009), ambos pela Universidade de São Paulo. Advogado por profissão, roleplayer por paixão. Além disso, sou nerd, numismata, colecionador de quadrinhos, fã de star wars e RPGista super fã de GURPS.

4 thoughts on “Robôs em GURPS 4E

  • 22/09/2013 em 11:25
    Permalink

    Recentemente voltei ao hobby e comprei o GURPS 4ª ed. Fiquei feliz com o resultado, achei muito superior à 3ª ediçao. Ao mesmo tempo me entristece saber do abandono da Devir em relação ao gurps e seus suplementos. Por acaso posso usar material da 3ª ediçao ou é melhor apender inglês e ler os originais americanos?

    Resposta
    • 22/09/2013 em 21:16
      Permalink

      Bem-vindo @danysam, ao GURPS e à GURPZine!
      Relaxa, pode aproveitar 95% do material da 3ª edição. Eu mesmo tenho aqui o GURPS Conan da 3ª. O que você vai precisar atualizar serão os custos dos atributos, vantagens, desvantagens e perícias. Além disso muitas vant/desvantagens mudaram de nome, então corrige isso também. Se for um NPC num outro suplemento, então acho que dá pra usar os valores de atributos e de perícias, mas as vant/desvantagens vai ter que atualizar. Procure o “GURPS Update”, que está em inglês, infelizmente.

  • 06/03/2016 em 19:30
    Permalink

    Cara,
    obrigado por esse artigo.
    Estou tentando criar um cenário cyberpunk misturando ideias de cenários etc. Tenho só o módulo básico personagens e o campanhas da 4ª edição, mas fico perdido. Até porque não sou acostumado a jogar GURPS, mas curto muito o sistema. E meu inglês é péssimo (existe alguma versão em espanhol?). Comprei recentemente o GURPS ultra tech 3ª edição pra ajudar nessa confecção do cenário, mas o GURPS cyberpunk já supre muita coisa. To tentado comprar o viagem espacial, mas fico na dúvida se será uma boa forma de gastar dinheiro. Se puder dar uma ajuda. Valeu e obrigado pelo conteúdo.

    Resposta
    • 07/03/2016 em 12:29
      Permalink

      Eu que agradeço Gustavo.
      Você fez bem. A 3ª edição é bem compatível com a 4ª. Só umas coisas, principalmente vantagens, é que mudaram muito. Ultra-tech da 3ª edição é uma boa. A 4ª edição resolve melhor, principalmente nos modelos de robôs, mas acho que dá pra usar com alguma adaptação. Porque as tecnologias descritas ali são as mesmas descritas na 4ª edição. Só mudou a forma como são tratadas em jogo (vantagens, desvantagens etc). Cyberpunk idem, com a desvantagem que não existe Cyberpunk para a 4ª edição, nem em inglês. O Viagem Espacial é meu favorito, mas é pra cenários Space Opera mesmo, pode ser que não seja tão útil, e as tecnologias de lá você acha no Ultra-tech, com exceção das naves espaciais e criação de sistemas estelares, mas isso você não vai precisar num cenário Cyberpunk, a não ser que seja Space Opera Cyberpunk.
      Quanto a livros em espanhol, eu desconheço se há.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.