O sistema Daemon e seu algoritmo

Share Button

Sei que a maioria não curte muito cálculos, mas eu gosto bastante. De forma que não pude deixar de notar o algoritmo Daemon, usado pra determinar a capacidade de realização dos atributos: Y= K * 2^(A/6), essa fórmula tá lá na seção de Atributos tanto do Módulo Básico, o PDF gratuito que tem o sistema simplificado, quanto no manual Trevas.

PS.: “*” é multiplicação, “^” é exponenciação e “/” é divisão. “Y” é a capacidade de realização (levantar, carregar, correr etc), K é a constante que varia conforme a capacidade, e A é o valor do atributo.

Eu consegui encontrar a constante K pra todas as capacidades de realizações. Dá pra perceber que são múltiplos do mesmo número:

  • FR Carregar: 12,4
  • FR Levantar: 24,8
  • AGI Velocidade: 1,24
Progressão do bônus de dano

A única capacidade de realização que não segue a fórmula padrão são os Bônus de Dano. Mas achei a fórmula pra isso também: Y = (A – 13,5)/2. Com arredondamento matemático, isto é, qualquer casa decimal igual ou superior a 5 arredonda pra cima, e inferior a 5 arredonda pra baixo. Dá certinho.

Daí, observando os valores de Levantamento e Velocidade percebi que os recordes olímpicos não ficam na mesma linha, isto é, não estão no mesmo valor de Atributo. Por exemplo: com Atributo 18 tenho veloc. 10 m/s que é próximo do recorde olímpico, mas o levantamento de atributo 18 é de 200 kg, abaixo do recorde. O recorde de levantamento é de 263,5 kg e o valor mais próximo está em atributo 20 (250 kg).

Sem problemas, afinal Daemon não foi feito pra ser simulacionista, não é essa a proposta do sistema. Mas eu gosto de brincar com números… Então decidi pesquisar o valor máximo de levantamento de peso e velocidade para um homem médio e para um recordista olímpico:

  • Homem médio: 70,37 kg e 2,78 m/s
  • Recordista olímpico: 263,5 kg e 10,44 m/s

Tendo isso em mente, determinei arbitrariamente que a média humana é Atributo 10 e o máximo humano é Atributo 18. Daí procurei uma equação que adequasse esses valores, colocando todas as médias em 10 e as máximas em 18. E eu encontrei! E fiquei surpreso com o resultado… A equação para um sistema de atributos realista (simulacionista) é muito parecida com a equação adotada pelo sistema Daemon! A equação que achei é: Y = K * e^(A/6). Esse “e” é número de Euler que é 2,72 aproximadamente.

O que mudou apenas foi trocar a base 2 da equação padrão pela base Euler (2,72). Me pergunto se Marcelo Del Debbio não teria optado pela simplificação ao escrever o jogo… Me parece intencional.

Não parei na equação. Fui além, e achei as constantes para a nova equação. Que também são múltiplos do mesmo número:

  • FR Carregar: 6,56
  • FR Levantar: 13,12
  • AGI Velocidade: 0,52

Um efeito prático da nova equação, é que a cada 6 acréscimos no valor do atributo, a capacidade de realização não dobra, na verdade ela é multiplicada por 2,72. Que, não coincidentemente, é o valor da base do expoente, o número de Euler! Ocorre o mesmo na equação Daemon: ela dobra pois lá a base é 2! O autor fez isso para facilitar as comparações e para que a cada dado (1D, 2D, 3D etc) a capacidade dobrasse. Porque o sistema tem essa comparação de dados, as estatísticas das criaturas sempre foram fornecidas em “dados”. Isso é uma herança de Chamado de Cthulhu (família RuneQuest / Basic Roleplaying), já que Daemon foi inspirado nesse jogo. As estatísticas das criaturas teriam que mudar com a nova equação, já que ela afeta drasticamente a capacidade de realização dos atributos. No sistema padrão, com FR 30 você levanta 800 kg, mas na equação realista com FR 30 você levanta quase 2 toneladas (1.947,18 kg)!

EDIT 10-Jul-2017. O autor comentou isso comigo no Grupo Trevas:

Uma vantagem do novo algoritmo é reduzir o valor dos atributos de criaturas e super-heróis. A maioria das criaturas ficcionais e super-seres teriam no máximo FR 60: 300 tons contra os 25 tons do algoritmo padrão.

Ainda assim, após conhecer e estudar o algoritmo, passo a admirar um pouco mais o sistema Daemon. Foi uma grande sacada do Marcelo Del Debbio. E, apesar de não pretender o simulacionismo, os valores que o algoritmo padrão obtém são suficientemente próximos da realidade. É uma solução elegante para a progressão dos atributos.

Eis como ficaria a nova tabela com o novo algoritmo:

Share Button
(Visitado 1.319 vezes, 1 visitas hoje)